20 de jan de 2015

100 filmes em 365 dias | A Teoria de Tudo



Olá, quem está companhando o 100 filmes em 365 dias? Bom, hoje eu vim falar sobre o segundo filme que assisti, eu sei que está um pouco lento, mas prometo que logo pego o ritmo. O filme que assisti foi A Teoria de Tudo e eu sei que o filme ainda vai estrear, mas se vocês me acompanharem até o fim vão saber como assisti e o motivo. Então, vem comigo?

The-Theory-of-Everyhing-657x360

Vamos logo começando com as explicações. Sim, eu assisti o filme graças a tão querida internet, em inglês, mas o meu conselho é que esperem até o dia de estreia e assistam no cinema, vocês vão entender.
A Teoria de Tudo conta a história do físico Stephen Hawking e é baseado no livro "Travelling To Infinity: My Life With Stephen" escrito por Jane, sua ex-esposa. Nessa adaptação, podemos ver como Stephen passou por todas as dificuldades de sua doença, andar, movimentar os braços, falar e, até mesmo, comer e respirar adequadamente tornam-se coisas difíceis.
Desde o início, vemos o quanto Stephen é brilhante, mas também fica claro que já sentia sinais de sua doença. Porém para os que esperavam que o filme focasse na importância de Hawking para a ciência, ele pode ser um grande balde de água fria. O filme romantiza a vida de Stephen e nos leva para rumos diferentes, mas não há problema nisso, afinal tudo é muito bem feito.



123 minutos de muita emoção. Passamos por todas as fases do amor de Jane e Stephen, e os atores conseguem passar bem a mensagem. O filme não tem um clímax, afinal a vida tem um clímax? Mas a emoção nos é passada com uma incrível verdade quando Jane se vê com 3 filhos e um marido com problemas motores.



Os atores são maravilhosos. Felicity Jones transmite, com sua personagem, uma força emocional enorme, na expressão, na fala, no olhar. Felicity foi ótima nessa obra, mas a estrela do filme é Eddie Redmayne, detalhista, dedicado e com uma atuação impressionante, consegue mostrar um lado de Stephen Hawking que eu creio ser conhecido por poucos, quem imaginaria que o físico tem um senso de humor tão afiado. Ver o ator se transformando aos poucos e ter certeza de que estudou os movimentos, os olhares e cada detalhe de Stephen é incrível. É, com certeza, minha aposta para o Oscar de melhor ator.

 

O filme é maravilhoso, impressionante e extremamente emocionante, confesso que chorei sem medo e sem vergonha. O filme é a mistura perfeita de física e emoção, real e de uma qualidade incrível. Diálogos inteligentes não faltam e nem mesmo se eu tentar encontro um erro que supere toda a parte boa do filme. Só me resta pedir que assistam o filme no cinema. Eu não vou deixar de ter essa experiencia, porque o filme é maravilhoso e acho que deixar de assistir seria um grande pecado.



A Teoria de Tudo (Theory of Everything) - Poster / Capa / Cartaz

Theory of Everything


Direção: James Marsh
Roteiro: Anthony McCarten
Duração: 123 minutos
Estreia no Brasil: 29 de janeiro de 2015
Classificação: 12 anos

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa, quando ele tinha apenas 21 anos.










Nos acompanhe:



Instagram: @blogpagina394
E-mail: pag394@outlook.com







Um comentário:

  1. Esse será um dos próximos que eu vou assistir do projeto!
    Eles estão sendo indicados a tudo, o Eddie Redmayne esta ganhando tudo até agora e muito merecidamente (só pelo que vejo no trailer)

    Excelente post Carol!

    Beijos!
    Meu Mundo depois da Meia noite

    ResponderExcluir