14 de mar de 2016

Resenha | Piratas



Piratas


Piratas

Organizado por Karen Alvares | Cata-Vento
Ano de 2015 | 230 páginas






Piratas é uma antologia com 10 histórias, cada uma delas escrita por um autor nacional e publicada em 2015 pela editora Cata-Vento, a obra chegou até o blog por um convite feito por Karen Alvares, organizadora da antologia, para participar da book tour do livro. Por ser escrito por vários autores o livro consegue nos levar a mares diferentes em cada uma de suas histórias e nos trazer em cada uma delas sensações diferentes, por isso a resenha de hoje é feita de breves comentário sobre cada um dos contos.


O tesouro de Nossa Senhora dos Condenados, Claudia Dugim - O conto que abre a coletânea é narrado em terceira pessoa, nele conhecemos Ogumé e Timbo, piratas aposentados, que passam seus dias na Taberna do Capitão Destroços contando histórias sobre seus dias de glória. Apesar da ideia ser interessante e do tom clássico dos piratas que o conto consegue passar, não foi o que mais me conquistou. Por ser um conto sobre piratas contando suas histórias a história acabou ficando cansativa e em certos momentos, confusa.

Os Pilares de Melkart, Ana Lúcia Merege - Também narrado em terceira pessoa, nele conhecemos o capitão Balthazar de Fenícia e seu fiel escravo Lísius. Balthazar e sua tripulação foram contratados para encontrar um artefato místico dos egípcios, porém Balthazar tem um plano que vai além disso e  pretende usar a relíquia do deus Thoth para isso. Nessa história gostei bastante dos diálogos e descrições, um dos pontos mais legais desse conto é conseguir te levar para a história de forma incrível, sem contar que tudo no conto consegue ser muito bem amarrado.

Vingadora, Paola Silveiro - Esse é o conto para se surpreender, você começa a ler esperando uma coisa e ganha algo totalmente diferente depois de algumas páginas. Com um capitão chamado De Merda começamos lendo algo puxado para a comédia e então o conto adquire um tom mais sério. A escritora consegue mostrar em poucas páginas uma versatilidade incrível.

Barracuda Negra e a Máquina misteriosa, J. M. Beraldo - Nesse conto acompanhamos a capitã Karyan e seu imediato Uba em um de seus dias "normais" de trabalho, quando se deparam com uma máquina misteriosa. o conto é cheio de ação, além de ser enigmático, peculiar e misterioso. A história conta com um humor negro e um desfecho muito bom.

#BonnyRead, Fabiana Madruga - Esse conto tem o Rio de Janeiro como cenário, foge do comum trazendo a história para os dias de hoje e conta a história de três pessoas unidas pelo esquema de falsificação de bolsas de grife. O conto é intrigante, moderno e consegue ter um final maravilhoso, a escrita e a forma com que o enredo se desenrola são pontos importantes dessa leitura, que ajudam a fazer desse um dos melhores contos do livro.


Mais Pesado que o Ar, Melissa de Sá - Melissa de Sá foge do comum nesse conto, mistura piratas com steampunk, no lugar de navios usa dirigíveis e no fim consegue mais um ótimo conto dessa antologia. É o conto que mais transmite a força feminina e com certeza, vocês não consegue ler o conto sem amar Amélia Harship. É incrível ler uma história tão boa em poucas páginas.

O tamanho dos sonhos, Sabrina Mota Marcondes - Nesse conto conhecemos Dot que perdeu sua irmã mais nova, Lucy, a única pessoa que lhe restava. Dot se sente perdida e é no mundo dos sonhos que encontra alento. Esse é um conto que chegou até mesmo a me emocionar, Sabrina criou um conto criativo, interessante, mas também cheio de sentimentos.

Porto Vermelho, Luana Tsuki - Um conto não narrado por piratas, dessa vez é Miguel, cozinheiro da nova tripulação do capitão Gomez, que mesmo em terceira pessoa nos empresta seu ponto de vista. A história conta com tons sobrenaturais que ganham força conforme a história se desenvolve e Miguel nos surpreende a cada página e tem um grande final.

Sinos do Inferno, Albarus Andreos - Narrado em primeira pessoa é uma história sobre como nem sempre boas intenções são recompensadas. A criatividade do autor foi enorme e ideia conseguiu ser original e muito bem trabalhada. A história é incrível, intrigante e cheia de reviravoltas.

Piratas não conhecem o perdão, Karen Alvares - Narrado em primeira pessoa pelo Capitão Thomas Cavendish, a história conta sua trajetória amorosa, desde quando conhece Mafalda até o dia em que foi traído. O conto é cheio de aventura, ressentimento, magia e elementos que os leitores vão adorar. O conto ainda tem toques de humor e romance que fazem dessa história ainda mais apaixonante.


Piratas é uma antologia inteligente e que mesmo tendo piratas como tema consegue ter contos totalmente diferentes, o leitor com certeza consegue aceitar o convite que nos fazem no inicio do livro e se sentir parte da tripulação. Enfim, se você procura um livro para sentir de tudo um pouco e ler sobre grandes aventuras, basta embarcar nesse navio.


E chegamos ao fim da resenha, espero ter apresentado um bom livro aos que não conheciam e tirado as dúvidas dos que ainda tinham alguma sobre Piratas. Não deixem de acompanhar nossas redes sociais para saber tudo o que acontece aqui no blog e até logo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram