16 de mai de 2014

Resenha - Labirinto

Título: Labirinto
Autor: Kate Mosse
Editora: Suma Das Letras
Sinopse: Em Julho de 1209: na cidade francesa de Carcassonne, uma moça de 17 anos recebe do pai um misterioso livro, que ele diz conter o segredo do verdadeiro Graal. Embora Alaïs não consiga entender as estranhas palavras e símbolos escondidos naquelas páginas, sabe que seu destino é proteger o livro. Será preciso grandes sacrifícios e muita fé para garantir a segurança do segredo do labirinto - um segredo que remonta a milhares de anos, e aos desertos do antigo Egito...
Julho de 2005: durante uma escavação arqueológica nas montanhas ao redor de Carcassonne, Alice Tanner descobre por acaso dois esqueletos. Dentro da tumba escondida onde repousavam os antigos ossos, experimenta uma sensação de malevolência impressionante, e começa a entender que, por mais impossível que pareça, de alguma forma ela é capaz de entender as misteriosas palavras ancestrais gravadas nas pedras. Mas já é tarde demais, Alice percebe que acaba de desencadear uma aterrorizante seqüência de acontecimentos que é incapaz de controlar, e que seu destino está irremediavelmente ligado à sorte dos cátaros, oitocentos anos antes.

Labirinto

Labirinto: BOOM! Título simples, direto, de impacto. E com a frase em cima... Chamou minha atenção. Além disso a capa é muito linda. 
O início do livro é normal, meio confuso, mas todos são assim, então eu continuei o livro. Mas continuou confuso, e chato, e irritante, e sem história... Só explicava, explicava, explicava... CADÊ A HISTÓRIA?
Pois é. E o livro ficou assim durante as primeiras 380 páginas.
"Ah, mas qual é a história do livro, Letícia?" vocês me perguntam. 
Hummm... Bem...
O livro passou tão batido que eu não sei direito contar a história. Mas vamos tentar, né? 
Conta sobre Alice, uma garota que foi para um sítio arqueológico, a convite de uma amiga e acaba encontrando um anel e esqueletos. Ela começa a ter sonhos estranhos que se passam na Idade Média, partes da história de Alais, a filha de um homem muito importante, que recebe a missão de proteger um livro muito importante... E eu não lembro mais.
Além disso, os personagens são fraquíssimos e pouco memoráveis, a exceção da irmã da Alais e do menininho que a ajudou no livro (e eu nem lembro como eles se chamam, para vocês terem uma ideia do quão memoráveis ou melhores personagens). Tanto a Alais quanto a Alice (eu só sei o nome delas porque está na sinopse.) são chatas, a narrativa é cansativa, basicamente não tem personalidade própria... Protagonistas moscas mortas, resumindo.
Achei simplesmente um absurdas as críticas ótimas ao livro e também o preço absurdo (eu quero dizer, R$ 60,00 por um livro? Oi?) pra ler isso. Eu quero que fique bem claro que eu só li até o fim porque eu tinha desperdiçado muito tempo na leitura quando eu decidi que não valia a pena, e eu ia jogar nove dias de leitura pelo ralo? Não é possível! 
Eu dou nota 3 de 10 para o livro. Se você quiser ler as últimas 120 páginas, beleza, leia, alguma coisa acontece por aí. Mas foi, de longe, a PIOR leitura que eu fiz esse ano, e eu realmente não espero ler outro que supere a marca de Labirinto.

____________________________


Not A Nerd - Era uma vez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram