8 de abr de 2015

Top 5 | Livros com menos de 200 páginas



"Livro bom é livro grande." Essa é só mais uma frase daquelas bem mentirosas que ouvimos às vezes. Livros bom é livro bem escrito, não importa quantas páginas ele tenha e é por isso que hoje trouxe pra vocês cinco dicas de livros com menos de duzentas páginas que valem a pena ler, daqueles de terminar em poucas horas e querer muito mais.


Da boca pra dentro
Da Boca Pra Dentro
Yohana Sanfer - 159 páginas

Yohana foi uma das primeiras parcerias do blog e eu sinceramente me pergunto até hoje como Da Boca pra Dentro ainda não virou livro obrigatório em todas as estantes. As 159 páginas do livro são recheadas de crônicas apaixonantes. É um desses livros que se lê mil vezes, recomenda pra todos os amigos e guarda o exemplar pro resto da vida. 

"Mas quantas e quais são as coisas que dizemos depois de consultar o coração? Um punhado de essência, um milhão de desejos, um infinito de verdades? Pra onde vai e de onde vem tudo aquilo que nos importa, esse tudo que é grande e traduzido pelas palavras que não cabendo no peito, transbordam corpo, alma e nossas certezas? Minha suspeita: da boca pra dentro. São da boca pra dentro todos os beijos que respondem um anúncio de dúvida, toda saudade confessada durante o abraço, o elogio inevitável, o desabafo acolhido por um olhar, a palavra engasgada e denunciada pelas lágrimas, o grito que transgride a calmaria.(...) Moram da boca pra dentro nossos silêncios falhos, nossas falas eternizadas na lembrança de alguém, o sentimento entregue num agradecimento, numa saudação sincera, numa notícia boa, numa declaração de amor."

CoralineCoraline
Neil Gaiman - 160 páginas

Basta dizer que é de Neil Gaiman para ganhar o carimbo de bom livro. Coraline é aquele livro que muitos conhecem, mas nem todos tem na lista de lidos. Só digo que deveriam, Coraline foi uma das melhores leituras que já tive e consegue prender da primeira palavra até a última página.

"... A história de Coraline é de provocar calafrios. A narrativa dá muitas voltas e percorre longas distâncias, criando um ‘outro’ mundo onde todos os aspectos de vida são pervertidos e desvirtuados para o macabro. Ao mesmo tempo sutil e cruel, o autor gosta de desafiar as imagens simples dos livros infantis tradicionais. As crianças vão se deliciar com o frio que correrá em suas espinhas durante a leitura e ficarão até agradecidas por existir um escritor que finalmente se recusa a tratar com condescendência uma plateia ávida por empolgantes contos de terror.
No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários."

A Garota da Casa GrandeA Garota da Casa Grande
Amanda Marchi - 112 páginas

Quem curte a blogosfera deve conhecer a Amanda e se não conhece o livro, já passou da hora de conhecer. O livro é ótimo, li em uma manhã (na escola, confesso) e quando terminei só consegui me perguntar se realmente o livro tinha acabado, estava tão bom que queria um pouco mais no fim.

"O livro “A Garota da Casa Grande” é narrado por sua personagem principal, Georgia, que, sarcástica e ironicamente, apresenta-nos seu mundo através de seus belos olhos azuis. Presa na casa de sua avó em uma cidade pequena, onde não há nem ao menos um shopping, ela se vê em uma rotina monótona até conhecer Alice, sua vizinha, não da frente, mas, da diagonal. Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas."

Menina Morta-Viva Menina Morta-Viva
Elizabeth Scott - 172 páginas

Menina Morta-Viva é pequeno, mas é um livro pesado. O tema não ajuda se você quiser terminar rápido, mas é fácil terminar por ser bom e pequeno. Já falei dele na resenha e na lista de livros para ler em um dia e esse é melhor ler em um dia mesmo, deixar pro dia seguinte vai mexer com o seu sono.

"Era uma vez, eu era uma menininha que desapareceu.
Era uma vez, o meu nome não era Alice. Era uma vez, eu não sabia como tinha sorte. Quando Alice tinha dez anos, Ray levou-a de sua família, seus amigos ― a sua vida. Ela aprendeu a desistir de todo o poder, para suportar toda a dor. Ela esperou que o pesadelo acabasse. Alice agora tem quinze e Ray ainda a tem, mas ele fala mais e mais da sua morte. Ele não sabe é o que ela anseia. Ela não sabe que ele tem algo mais assustador do que a morte em mente para ela. Esta é a história de Alice. É uma que você nunca ouviu falar, e que você nunca, jamais esquecerá."

Sangue na LuaSangue na Lua e Outros Contos
Sheila Schildt - 112 páginas

Se você acompanha o blog já deve estar cansado de ler sobre esse livro, mas eu não vou parar de falar dele tão cedo. O livro é ótimo, de pedir mais no fim da leitura. É um dos livros mais marcantes que já li, tanto por seus temas, quanto por uma ótima escritora.

"Primeira coletânea de contos da autora, que vão do suspense ao terror. 

"O livro conta com onze contos alucinantes, sem sombra de dúvida será muito fácil devorar página atrás de página".

- Eliel, Blog Dear Book."




E é isso. Espero que tenham gostado das dicas de hoje e que tenham se interessado por algum desses livros. Siga o blog se ainda não seguiu, comente a postagem com livros de menos de 200 páginas e nos acompanhe nas redes sociais. Até logo!



Nos acompanhe:



Instagram: @blogpagina394
E-mail: pag394@outlook.com

Um comentário:

  1. Garota Interrompida é muito bom e se não me engano falta umas 6 paginas pra não ter 200.Foi um livro muito bom de ler apesar de curto.
    Já tinha visto vários livros com romances entre meninos,mas com meninas só tinha conhecido Azul é a cor mais quente, A garota da casa grande parece ser bem diferente,não conhecia a Amanda, mas fiquei curiosa pelo livro.

    ResponderExcluir

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram