29 de ago de 2017

Game of Thrones | O que achei da sétima temporada


Game of Thrones chegou e se foi e nós que tanto amamos a série voltamos a vida triste que é esperar por uma próxima temporada, dessa vez com o peso a mais de ser a última, pela última vez vamos poder criar nossas teorias para a temporada, especular e esperar, uma espera beeem longa dessa vez. Porém, por agora temos um tempo para pensar na temporada que assistimos e é por isso que eu vim deixar pra vocês um pouco das minha opiniões sobre a sétima temporada da nossa sériezinha querida.

Ouve aqui pra ler no clima.

AQUI TEM SPOILER E TEM OPINIÃO, ENTÃO VAI SE PREPARANDO.

Game of Thrones sempre foi uma série de coragem, sua fama sempre foi de série que se arrisca e de uma narrativa diferente, ao contrário de outras séries em que é previsível que os bons moços e personagens destaque não morrem, GoT dava aquela arriscadinha matando os personagens que amamos e fazendo o que era importante para a série. Não esperava algo diferente de uma temporada que nos prepara para o final, era necessário tirar do caminho as tramas e personagens que já não tinham história, deixar o mundo da série menor e andar um pouco mais rápido com as questões que precisam ser resolvidas, não vou dizer que não tivemos isso, mas talvez não tenha sido da forma que eu esperava.

Sim, tivemos cenas incríveis nessa temporada, tivemos diálogos interessantes, referencias e lembranças que adoramos, mas ainda assim faltou algo, faltou uma coragem que sempre foi necessária em Game of Thrones, talvez a corrida que a série travou contra o tempo tenha ajudado em toda a minha estranheza e a perda de essência dos personagens deu aquele empurrãozinho final que precisava para eu sentir falta da GoT de raiz.

O maior exemplo da falta de coragem da sétima temporada são os personagens que resolveram fazer hora extra, tínhamos uma boa lista dos que já podiam ter se despedido nessa temporada, mas que no fim estão bem vivos e vivendo - oi, Sor Jorah. Outra coisa que não entra na minha cabeça é como conseguiram tirar tanto da essência dos personagens que tanto amamos, Jamie Lannister talvez seja o personagem que mais exemplifica isso, no fim da sexta temporada Cersei fez exatamente o que Jamie impediu que o Rei Louco fizesse há anos atrás e mesmo assim ele passa toda a temporada ao lado da rainha - até sua última cena, confesso que gritei. Quando o personagem que parece ter perdido menos sua essência é Sandor 'Cão de Caça' Clegane identificamos um problema, não é mesmo?

Leia também: Pipoca com Chocolate | Onde Está Segunda?

Em contra partida tivemos muitas referencias, acontecimentos e descobertas interessantes. O martelo de Gendry me fez pensar em como Robert Baratheon foi incrível quando jovem e desejar com todas as forças que um dos spin-off que a HBO ta trabalhando seja sobre sua rebelião; o dragão de gelo, as batalhas e a queda da muralha me deixaram em êxtase, enquanto a descoberta sobre o casamento de Rhaegar e Lyanna dava um nó na minha cabeça que me fez pensar em todas as consequências disso.

Entenda, eu não quero dizer que essa temporada foi ruim, ela não foi, mas também não foi tudo o que se espera de uma série como Game of Thrones, existe toda a desculpa de orçamento, tempo, gastos e a coisa de ser impossível saber exatamente o que George R. R. Martin planejava para sua história, mas existiam soluções simples para muitas das coisas que não gostei nessa sétima temporada, GoT é minha sériezinha e é por isso que eu espero com todas as forças que ela volte para a oitava temporada com um pézinho no que era e com a coragem esperada.


E é isso, pessoinhas. Espero que tenham gostado, mas principalmente que deixem suas opiniões aqui, sejam elas parecidas ou não com as minhas, prometo que respondo todos vocês, e não deixem de seguir nossas redes sociais pra saber muito mais do que acontece por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram