20 de ago de 2017

Pipoca com Chocolate | Onde está Segunda?


Em um futuro não tão distante os casais podem ter apenas um filho graças a determinação do Departamento de Alocação de Crianças, chefiado por Nicolette Cayman, e com a justificativa de um controle emergencial do crescimento populacional do Planeta Terra. No início da medida uma mulher da à luz a sete meninas e morre logo após o parto, Terrence, avô das crianças, as esconde em um apartamento planejado para que elas não precisem ser separadas. Para esconder o segredo elas recebem o nome de cada um dos dias da semana e podem sair apenas no dia de seu nome assumindo a identidade única de Karen Settman. Durante 30 anos elas se revezam nesse papel, porém em um certo dia Segunda não volta para casa e todas elas precisam se expor como nunca fizeram para encontrar sua irmã.

Se uma produção é da Netflix já se espera muito dela desde o início, quando essa produção nos entrega um trailer tão bom quanto o de "Onde está Segunda?" o hype fica ainda maior e a gente só sabe esperar algo muito bom, não vou dizer que o filme em questão não tem lá seus pequenos defeitos, mas eles ficam de lado quando pensamos no total da obra.



A primeira coisa que notamos ser incrível no filme é Noomi Rapace, a atriz precisa interpretar sete irmãs, todas diferentes umas das outras, mas que quando saem do seu apartamento agem como se fossem a mesma pessoa. Noomi consegue pegar cada uma das personalidades de suas personagens - que poderiam ter se tornado algo caricato - e fazer delas pessoas diferentes, que vêem o mundo e a forma como vivem por olhares diferentes, mas que tem em comum a vontade de continuarem vivas e juntas e essa personagem que precisam viver uma vez por semana. A atriz aparece em praticamente todas as sequência do filme e não deixa que a qualidade caia em nenhuma delas, o trabalho de Noomi é simplesmente incrível - parece que alguém teve umas aulinhas com Tatiana Maslany, não?

Outro ponto muito interessante no filme é que ele não foca apenas no problema que as irmãs tem no "presente", ele nos mostra a criação das meninas e como o avô delas precisou pensar em cada mínimo detalhe para que elas pudessem sobreviver e ter a liberdade possível, nessa parte um grande defeito talvez tenha sido o sumiço repentino de Terrence, é claro que podemos supor que o avô das irmãs tenha morrido, mas faltou uma explicação, faltou algo que confirmasse o seu destino para quem assiste.



As cenas de ação do filme são muito boas e toda a ambientação em um mundo no futuro é muito bem feita, apesar de todas as tecnologias e vida em um mundo futuro não serem o grande astro foram importantes e ótimas de se ver em cena.

Falando dos defeitos do filme, talvez eles estejam todos no roteiro, como já falei acima faltou uma explicação sobre o sumiço de Terrence e não só essa, faltou explicar algumas outras coisas no filme que seriam importantes, além disso existe um ponto no filme onde quem assiste já consegue saber quem entregou as irmãs e a partir dali o fim acaba sendo meio óbvio. A desculpa para o tão esperado "felizes para sempre" e o desenvolvimento do filme deixam um pouco a desejar, de inicio tudo parece acontecer meio rápido e depois de um tempo tudo parece se arrastar demais para o fim que já sabemos qual será.

Apesar de qualquer defeito o filme é bom e uma dessas obras que você vai adorar assistir com amigos em uma tarde de domingo, vale a pena dar um pouco do seu tempo para o grande trabalho de Noomi Rapace e para a trama muito bem pensada e se você for dessas pessoas menos exigentes qualquer problema de roteiro vai passar despercebido, pode ter certeza.



Bom, é isso tudo ai que eu tinha pra dizer, corram para assistir na Netflix e voltem aqui pra deixar a opinião de vocês nos comentários, prometo que respondo todos com muito carinho, e não deixem de curtir nossas redes sociais também, você vão ficar sabendo de tudo o que acontece por aqui e um pouco mais, até logo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram