4 de abr de 2018

Clones na vida real: Como seria? | Coluna do Té.

Saudações, leitores e otaquinhos! Vivo sentindo falta de trazer teorias aqui pro blog, e pensei nesta aqui já faz alguns meses, mas enrolei um bocado pra trazer a vocês. Então vamos dar uma viajada juntos aqui e pensar: Na nossa vida cotidiana, como seria ter os tais "clones das sombras"?


Introduzindo aos que caíram meio de paraquedas aqui, no universo do anime Naruto, existem alguns tipos de técnicas de clonagem. Clones que são só imagens projetadas, clones feitos de água, clones que só existem na cabeça de alguém - enfm, clones. Mas, dentre eles, existe um muito peculiar, o kage bunshin, ou clone das sombras. Demora um pouco pra nos ser explicado no anime que, apesar do protagonista nunca ter reparado, esses clones do usuário da técnica são gerados, possuem as mesmas memórias e personalidade do original, e, quando desfeitos, todas as suas memórias e vivências são transmitidas para o original e os outros clones. Ou seja, se você fez um clone das sombras, ele ouviu um segredo e foi desfeito, você vai sentir como se você tivesse ouvido aquele segredo. E, de certa forma, foi você mesmo que ouviu. Você não só cria um ser igual a ti, você, passa a ser os dois, e depois volta a ser um. Tá me entendendo? E é aí que entram as coisinhas interessantes que o anime não desfruta como nós provavelmente faríamos. Já deu tempo de pensar em alguma boa utilidade na tua vida? Pois bem, já conversei com algumas amigas a respeito, e as possibilidades são infinitas.

Não, gente, esse não é o Naruto, gente.

Vamos começar por um exemplo que já é mostrado no anime. Durante um treinamento, Naruto cria vários clones, todos vão treinando, e, depois de desfazer os clones, toda a experiência de treinamento deles é passada pro original. Poderíamos fazer algo parecido com livros, por exemplo. Você tem pouco tempo livre e tem aquela pilha de livros que você comprou e nunca para pra ler? Cada clone pode ler um deles, e, depois de desfazer a técnica, você vai ter lido todos.
E, falando em não ter tempo, talvez você nem fosse mais precisar ter tempo. Imagine que você trabalha de manhã e faz faculdade à noite, e não sobra tempo pra fazer suas coisas (possivelmente não vai nem precisar imaginar, é o que costuma rolar mesmo). De manhã, um clone seu pode ir pro trabalho e outro pode ficar descansando em casa enquanto você sai e vai fazer suas coisas, brincar de pique esconde ou seja lá o que nós adultos deveríamos estar fazendo pra nos divertir, ninguém explica muito bem. E por que gastar um clone só pra ficar descansando? Simples, assim que o clone sair do trabalho, ele vai ser desfeito, todas as memórias do que rolou no trabalho vão pra você, mas o cansaço vai junto, você vai ter passado por aquilo. E, nesse momento, o clone que ficou descansando também pode ser desfeito, e o cansaço vai embora. Depois, à noite, o mesmo com a faculdade. Ter tempo e disposição pra fazer o que você quiser seria bem mais fácil.

Quando um jutsu vai parar em boas mãos.

Também tem aquele questionamento que surge na internet de vez em quando. Quando você faz clones das sombras, você não clona só a si. Eles não surgem pelados. Todas as suas roupas e acessórios são clonados junto. Então, supondo que você tenha uma nota de cem e faça 9 clones, você vai ter mil reais, certo? Bom, temporariamente, sim. Mas depois que esses clones sumissem, o dinheiro sumiria junto. E acho que vendedores reparariam que está faltando 900 reais ali. Mas óbvio que alguém daria um jeitinho de não ser descoberto.
Você também não precisaria fazer as coisas sozinho, sempre pode ter mais um de você. Subir um nas costas do outro pra alcançar uma coisa que está alta, andar com vários de você na rua pra se sentir mais seguro, arrumar a casa de um jeito bem mais rápido, conversar com alguém no celular sem deixar de dar atenção a quem estiver contigo, fazer uma banda com vários de você (queria muito), se dar abraços em momentos de extrema carência, e - momento de tirar as crianças da sala, vou dar um segundinho. ...Tirou? OK -, sim, meus amiguinhos, aquilo mesmo que você está pensando também. Inclusive, Naruto tem também uma técnica de transformação que ele usa para virar uma garota, e que pode ser feita nele e/ou em clones. Considere que, depois de tudo, você vai ter vivido os dois lados da experiência. Felicidade em dobro!

Solidão nunca mais! (E agora sim é o Naruto)
Agora, de todas as possibilidades que pensei, uma me assustou um bocado. Imagine que você cria um clone, e cada um de vocês vá viver uma vida diferente, separados, talvez cada um em uma cidade, tendo contato com coisas e pessoas diferentes durante anos, tendo tempo para se tornarem pessoas bem diferentes uma da outra, talvez até mesmo formar opiniões diferentes por suas vivências, e um dia esse clone é desfeito. As duas vivências se misturariam, você vai ter vivido duas vidas bem distantes, e, provavelmente, ter algumas opiniões opostas ao mesmo tempo. Imagine o conflito que isso geraria na sua cabeça, não saber dizer exatamente o que você pensa, ou qual dos dois é mais você. Eis um experimento que nos exigiria coragem e muita confiança para fazer.

E você, caro leitor. Imaginou mais alguma boa situação em que você usaria os clones? Não guarde pra ti, comenta aqui embaixo, vai que vocês ajudam a criar mais conteúdo aqui pro blog. Por hoje é o que temos, aZeus a todos, compartilhem com seus clones e até a próxima!


-Té.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram