24 de abr de 2018

Pipoca com Chocolate | Jogador Nº 1



Jogador Nº 1, baseado no livro de Ernest Cline, e colocado nas incríveis mãos de Steven Spielberg não nos apresenta o tipo de futuro que gostaríamos de ver, a divisão de classes continua gritante, trailers são empilhados para formar prédios onde vivem pessoas sem tantas condições e todos parecem querer escapar de suas realidades em uma rede social - ou realidade virtual - chamada OASIS.

Nesse mundo virtual onde você escapa da sua realidade ou tenta fazer dela algo melhor - já que suas conquistas podem refletir no mundo real - foram deixados easter eggs por Halliday, o criador do jogo, que levam para uma vida melhor e um prêmio mais que desejado, o controle de todo o OASIS. Por anos os jogadores tentam sem sucesso encontrar ao menos a primeira pista, até que Wade, um garoto apaixonado pelo OASIS e tudo o que ele representa, se torna o Jogador Nº 1.

O filme de videogame que deu certo, não é sobre nenhum videogame especifico e nos joga em uma caça aos easter eggs e referências sem nenhum tipo de pena, um filme que nos apresenta um futuro que mais parece viver de passado. Para qualquer um que viveu nos anos 80 ou é apaixonado pela época o filme mais parece uma volta a tudo que sempre amamos, mas além de se jogar se cabeça nos anos 80, o filme tem referências para qualquer um que se diga nerd e não apenas para os que são apaixonados por videogames, em uma das melhores sequências do filme os personagens estão literalmente dentro de um dos maiores clássicos de terror, é simplesmente impressionante todo o trabalho para colocar essas referências de forma que se encaixem tão bem na trama do filme.



Dizer que o filme é uma adaptação de Spielberg já da a ele um ponto - ou vários - a mais, mas a verdade é que o filme é uma volta do diretor a sua melhor forma e deixa um gostinho dos seus melhores filmes. Spielberg soube nos deixar nostálgicos, nos levar para um mundo novo e explorar esse novo mundo sem deixar tantas pontas soltas e usar a direção de arte e todas as possibilidades a seu favor.

Os dois "mundos", tanto o real quanto o virtual, funcionam perfeitamente, não nos interessamos mais por um ou ficamos entediados quando somos levados para o real, por exemplo, as coisas que acontecem do lado de lá ou de cá são interessantes. Um cenário caótico nos ganha no mundo real, enquanto no virtual encontramos um mundo maravilhoso e de infinitas possibilidades e no fim tudo se encontra e se completa como deve ser.



Todos os personagens do filme são interessantes em algum nível, desde o criador do OASIS desajeitado e excêntrico, até o vilão que só pensa em ganhar dinheiro e não tem muito potencial se tirar dele aqueles que os ajudam, passando pelos amigos de Wade, cada um dos personagens tem seu papel no filme, sem desperdícios.

Cada cena do filme parece ser perfeitamente pensada, poderia citar várias sequencias incríveis aqui e ainda faltariam algumas, as cenas de ação são ótimas e as cenas que nos levam ao jogo são as mais importantes, elas nos ajudam a imergir e entender melhor o que o OASIS significa nesse futuro. Os detalhes importam nesse filme e são pensados para que mesmo no meio de tanta informação e referência os vejamos.

Jogador Nº 1 é um filme para assistir com os amigos, alguém sempre vai ver algo que você não viu, um filme para curtir, não existe outra forma de assistir que não seja se divertindo com tudo nele, e uma viagem pro futuro com gostinho do passado, então se prepare e não deixe de assistir.



Ta, gostou do Pipoca com Chocolate de Jogador Nº 1? Corre pra assistir e depois volta aqui pra falar o que achou do filme e não deixa de acompanhar a gente pra ler mais PCC e todos os posts do blog. Aos poucos a gente vai voltando e deixando muita coisa boa por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram